INSCREVA AQUI CURIOSIDADESOCULTAS

Seja bem-vindo. Hoje é

Após acordo, Brasil vai fotografar plantações de coca na Bolívia em 2012

 Modelo de avião não tripulado que será usado para fotografar plantações na Bolívia (Efe)

Os governos do Brasil e da Bolívia estão em fase final de negociação para que os dois Vants (Veículos Aéreos Não Tripulados) brasileiros entrem em território vizinho para fotografar plantações de coca, matéria-prima de drogas como cocaína e crack.
As imagens serão usadas pelos governos para estruturar ações de combate ao tráfico de drogas na fronteira dos dois países, que tem 3.462 quilômetros de extensão.
Os governos também fecharam acordo para que peritos brasileiros viajem até a Bolívia para recolherem amostras de folhas de coca em diferentes regiões do país, o que facilitará o trabalho de laboratório para indicar a origem das drogas que entram no Brasil.
Os brasileiros também irão treinar peritos bolivianos a fazer exames que identificam a origem das folhas de coca.
Como a Folha revelou em julho, a Bolívia é a origem de 54,3% da cocaína que entra no Brasil. A partir da análise química da droga apreendida no país, a Polícia Federal descobriu a procedência exata do que circula pelo país.
GRUPO
Os governos de Brasil, Bolívia e Peru criaram um grupo de trabalho para propor um plano conjunto de combate ao tráfico de drogas.
"Os veículos da Polícia Federal poderão sobrevoar o território boliviano fornecendo imagens para que se possa fazer o enfrentamento do crime organizado na própria Bolívia", anunciou o ministro José Eduardo Cardozo (Justiça).
"Isso é muito importante para que, com ações de inteligência, seja possível unir esforços", completou o ministro.
Segundo Cardozo e o ministro de Governo da Bolívia, Carlos Romero, ainda é preciso discutir onde essas imagens serão feitas e se não há nenhum impedimento legal para o sobrevoo.
Eles preveem que o primeiro voo deve ocorrer em um mês.
O ministro boliviano afirmou que a fronteira entre os dois países "é uma zona vulnerável de tráfico aéreo
de drogas".
Para Cardozo, a colaboração internacional, com troca de informações, ajuda no combate ao tráfico nas fronteiras.fonte;folha

Abelha brasileira recebe nome em homenagem a série de TV americana em 2012

Pesquisadores nomearam espécie com expresão de 'Big bang: a teoria' em 2012.
Espécie 'Euglossa bazinga' faz referência ao personagem Sheldon Cooper.

Abelha 'Euglossa bazinga', descrita por brasileiros (Foto: Divulgação/André Nemésio)

Abelha 'Euglossa bazinga', descrita por brasileiros
Pesquisadores brasileiros identificaram uma nova espécie de abelha que vive em uma área de transição entre a Amazônia e o Cerrado que foi batizada de Euglossa bazinga, em homenagem ao personagem Sheldon Cooper, da série de TV americana “Big bang: a teoria”.
No programa, o cientista interpretado pelo ator Jim Parsons utiliza a expressão “bazinga!” para expressar uma ironia.

18/12/2012

AddToAny

Página