INSCREVA AQUI CURIOSIDADESOCULTAS

Seja bem-vindo. Hoje é

REALIDADE OU VERGONHA BRASILEIRA 2013 Professores de Juazeiro do Norte terão salários reduzidos em até 40%

Professores de Juazeiro do Norte terão salários reduzidos em até 40%Professora chora diante da aprovação da redução do salário dos professores em Juazeiro do Norte, no Ceará. O corte pode chegar a até 40%

  • Professora chora diante da aprovação da redução do salário dos professores em Juazeiro do Norte, no Ceará. O corte pode chegar a até 40%
Os professores da rede municipal de Juazeiro do Norte (a 548 km de Fortaleza), no Ceará, terão seus salários reduzidos em até 40%, aumento na carga horária, além de outras mudanças regidas no PCCR (Plano de Cargos, Carreira e Remuneração), aprovado pela Câmara de Vereadores, apesar dos protestos na última quinta-feira (6).
A aprovação causou desespero e revolta nos professores que recebem o piso nacional de docentes estabelecido pelo MEC, no valor de R$ 1.567, além de gratificações, que totalizam o valor de R$ 2.193.
De acordo com o SSM (Sindicato dos Servidores Municipais), 2.000 professores devem ter os salários reduzidos em até R$ 650.
Devido à aprovação da reformulação do PCCR, o sindicato disse que todos os professores estão em greve por tempo indeterminado. De acordo com a presidente do sindicato, Mazé dos Santos, a greve não foi deflagrada ainda devido aos trâmites legais.
"Vamos respeitar o prazo de 72 horas para entrar em greve. O que não podemos é ficarmos calados. Vamos continuar os protestos", disse Santos em entrevista ao UOL.
Ampliar

Veja quais são as 20 metas para a educação na década; PNE ainda não foi aprovado20 fotos

17 / 20
Meta 17 - Valorização do professor: Equiparar o rendimento médio dos profissionais do magistério das redes públicas de educação básica ao dos demais profissionais com escolaridade equivalente, até o final do sexto ano de vigência do PNE Leia mais Peter Leone/futura Press
Ao final da votação dos vereadores, que foi de 12 votos a favor e quatro votos contra, os professores pegaram ovos para jogar nos políticos. Durante o tumulto, a PM (Polícia Militar) e guardas municipais usaram spray de pimenta para dispersar os manifestantes.
Os vereadores a favor dos professores e que votaram contra o projeto foram Cláudio Luz (PT), Glédson Bezerra (PTB), Rita Monteiro (PT do B) e Tarso Magno (PR). Eles informaram que vão debater a possibilidade de pedir anulação da sessão extraordinária.
A sessão foi tumultuada e até os vereadores discutiram com a mesa diretora. Luz discutiu com o presidente da Câmara de Vereadores, Antônio de Lunga (PSC).
Durante a votação os professores chegaram a mostrar pacotes de dinheiro e jogar no plenário notas para que os vereadores pegassem "porque eles são comprados", diziam em coro.
A sessão esquentou depois que três professores conseguiram invadir o plenário e foram retirados pela polícia. Os manifestantes gritavam palavras para agredir os vereadores, chamando-os de "ladrões", "bandidos", "quadrilha" e "vendidos".
A prefeitura de Juazeiro do Norte disse que o corte no salário dos professores foi necessário para se enquadrar na LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) e reforçou que os valores pagos aos professores não fechava a folha de pagamento. O projeto foi enviado pelo prefeito Raimundo Macedo (PMDB).

EUA: empresas mudaram sistemas para serem monitoradas, diz jornal EM 2013




O jornal americano "The New York Times" informou neste sábado (8) que a maioria das empresas de internet americanas fizeram um acordo com o governo para mudar os sistemas para facilitar o monitoramento de dados de usuários pelos serviços de inteligência.

A reportagem é publicada dois dias após a denúncia de que dados de usuários de empresas como Google, Facebook, Microsoft e Apple foram monitorados pela Agência Nacional de Segurança (NSA, em inglês), como parte de um programa chamado PRISM.


09/06/2013

CONTROLE MUNDIAL EUA afirmam que obtêm dados com o conhecimento das empresas de internet

Diretor afirma que rastreamento feito em e-mails, chats em vídeo e mensagens era feito diretamente em servidores do Google, Apple, Microsoft, Facebook and AOL


O diretor nacional de Inteligência dos Estados Unidos, James Clapper, disse em um comunicado divulgado na noite de sábado (8) que um programa secreto de vigia de usuários de internet, chamado do PRIM, era do conhecimento das empresas de internet.

Vigilância: EUA coletam secretamente registros telefônicos da Verizon
Rastreamento: EUA coletam secretamente dados de nove empresas de internet
Inteligência:  Revelação de programas de vigilância põe EUA em risco, diz Clapper
Clapper, querendo sufocar a polêmica sobre espionagem, deu passo raro pela segunda vez em três dias ao desconfidencializar alguns detalhes de um programa de inteligência para responder às reportagens sobre técnicas de contraterrorismo usadas pelo governo americano.
O comunicado e desconfidencialização deste sábado foi endereçado ao PRIM, que permitiu que o FBI e a NSA rastreassem diretamente nos servidores de empresas de internet como o Google, Apple, Microsoft, Facebook e AOL. Como um programa de escutas-telefônicas, o PRIM permitia que o governo tivesse acesso a conversas por e-mails, chats em vídeo, mensagens instantâneas e etc.
AP
Diretor de Inteligência Nacional, James Clapper, é visto em foto de 21/04/2010
Cenário: Revelações sobre vigilância alimentam debate sobre privacidade nos EUA

Clapper disse também que o programa, autorizado no Ato Patriótico, foi colocado em prática em 2008, último ano do governo George W. Bush. “Ele continua sendo uma das ferramentas mais importantes para a proteção da segurança nacional”, disse.
A revelação da coleta em massa pelo governo dos EUA de registros telefônicos americanos e deuso da internet por estrangeiros desatou uma forte reação , forçando a principal autoridade de inteligência dos EUA a levantar a confidencialidade de detalhes-chave sobre o programa de vigilância secreta, em uma rara medida tomada para tentar conter uma provável onda de protestos.
Clapper classificou a revelação de quinta nos jornais Washington Post, dos EUA, e Guardian, do Reino Unido, do programa que tem como alvo usuários de internet estrangeiros como "repreensível". Ele também afirmou que o vazamento de um programa que permite ao governo coletar os registros telefônicos dos americanos afetaria como os inimigos dos EUA se comportam e dificultaria a compreensão de suas intenções.fonte;
(Com informações da AP)
 

AddToAny

Página