INSCREVA AQUI CURIOSIDADESOCULTAS

Seja bem-vindo. Hoje é

O Corredor Da Morte

Construtoras derrubam pirâmide de 4 mil anos no Peru

Construtoras derrubam pirâmide de 4 mil anos no Peru


Foto divulgada pelo ministério da cultura mostra área onde se encontrava a pirâmide.
Autoridades peruanas dizem que uma pirâmide de pelo menos 4 mil anos, localizada no mais antigo sítio arqueológico do país, foi destruída por operários de uma imobiliária.
As autoridades estão processando as duas empresas imobiliárias acusadas de derrubar a estrutura, que tinha 6 metros de altura.
A construção fazia parte de um total de 12 pirâmides encontradas no complexo El Paraiso, próxima a capital Lima.
Um arqueólogo disse que os responsáveis cometeram "um dano irreparável".
O sítio, que data do período pré-cerâmico tardio (3500-1800 a.C.), está situado ao norte de Lima.
De acordo com o Ministério de Turismo do Peru, o complexo El Paraiso era um centro administrativo e religioso muito antes da civilização pré-colombiana inca.
Rafael Varon, vice-ministro do patrimônio cultural, disse que a destruição ocorreu no final de semana. Ele disse que os trabalhadores utilizaram máquinas pesadas e tentaram destruir mais três pirâmides, mas foram interrompidos por curiosos.
Varon disse que queixas criminais foram apresentadas contra duas empresas.
Marco Guilen, diretor de um projeto de escavação em El Paraiso, disse à agência de notícias Associated Press, que as pessoas que derrubaram a pirâmide "cometeram um dano irreparável numa página da história do Peru".
"Nós não vamos ser capazes de saber de que forma ela foi construída, que materiais foram usados, e como a sociedade que viveu ali se comportava."
FONTE;BBC BRASIL

Um Passeio Pelo Vale Da Morte, o lugar mais Quente Do Mundo



04/07/2013

Homem-bomba é imobilizado em campo de críquete

REALIDADE DA POLITICA 2013 Resposta de governos 'na correria' pode não acalmar insatisfações


Resposta de governos 'na correria' pode não acalmar insatisfações
04/07/2013

BRASIL POLITICA OCULTA2013 Presidente do Senado usou avião da FAB para ir a casamento, diz jornal

Presidente do Senado usou avião da FAB para ir a casamento, diz jornal

Segundo 'Folha de S.Paulo', Renan foi a casamento em Trancoso (BA).
Ele não respondeu se foi ao casamento, mas disse ter direito ao avião.


O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), usou avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para ir a um casamento na Bahia no último dia 15, segundo informou nesta quinta-feira (4) o jornal "Folha de S. Paulo".
A assessoria da FAB confirma que Renan usou o avião para ir de Maceió a Porto Seguro, mas disse que não sabe o motivo da viagem do senador.
Segundo o jornal, Renan foi a Trancoso, localidade próxima a Porto Seguro, para o casamento da filha do senador Eduardo Braga (PMDB-AM), líder do governo no Senado.
Nesta quinta, ao chegar ao Senado, Renan foi questionado por jornalistas sobre o uso do avião, mas não esclareceu se foi ao casamento.
“Deixa eu explicar. O avião da FAB usado por mim é um avião de representação. E eu o utilizei como tenho utilizado sempre, na representação como presidente do Senado”, disse o senador.
Perguntado se reembolsaria o dinheiro da viagem, Renan respondeu: "claro que não".
Em nota oficial, a assessoria do parlamentar afirmou que ele usou o avião como representante do Senado e que a viagem foi "para cumprir compromisso como presidente do Senado" (veja a íntegra da nota ao final deste texto).
O decreto presidencial 4.244 de 2002 diz que autoridades, como o presidente do Senado, podem viajar em aviões da FAB nas seguintes circunstâncias: por motivo de segurança e emergência médica; em viagens a serviço; e em deslocamentos para o local de residência permanente.
Na agenda oficial do presidente do Senado, que fica disponível na página do Senado na internet, não consta nenhum compromisso oficial no dia 15 de junho.
Presidente da Câmara
No último fim de semana, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), levou parentes e amigos de Natal para o Rio de Janeiro em avião da FAB. Segundo Alves, ele foi ao Rio para um encontro com o prefeito Eduardo Paes (PMDB).
No domingo, o grupo assistiu à final da Copa das Confederações, no Maracanã, entre Brasil e Espanha. Eles ocuparam cadeiras destinadas a torcedores, e não às autoridades. Alves afirmou que vai depositar R$ 9,7 mil nos cofres da União para cobrir as despesas de viagem dos seis acompanhantes.
Leia abaixo a nota divulgada pelo presidente do Senado:
NOTA

Em relação à publicação do jornal “Folha de São Paulo”, o senador Renan Calheiros esclarece que exerce cargo de representação por ser presidente de Poder, como  presidente do Senado Federal.

É o mesmo que acontece com a Presidência da República, chefe do Poder Executivo. Não é, por exemplo, o que acontece com ministros de Estado. A viagem, portanto, foi para cumprir compromisso como presidente do Senado Federal, ou seja, compromisso de representação. 
O Estado determina que seja assegurado aos presidentes dos três poderes transporte e segurança como previsto no Decreto 4.244 de 2002 e de acordo com a Constituição Federal.

FONTE;G1 Assessoria de Imprensa do Senador Renan Calheiros

AddToAny

Página