INSCREVA AQUI CURIOSIDADESOCULTAS

Seja bem-vindo. Hoje é

Hoje na História: 1988 – Cientista da Nasa é o primeiro a falar que "efeito estufa" causa aquecimento global




Em uma comissão do Senado norte-americano, James Hansen, climatólogo-chefe da Nasa, causa sensação ao afirmar que Terra estava em vias de aquecimento
Em 23 de junho de 1988, uma comissão do Senado norte-americano convoca diferentes cientistas para tentar compreender as razões da onda de calor excepcional que assolava o país. Uma grande parte do Parque de Yellowstone estava ardendo em fogo e no Corn Belt 
(O Cinturão do Milho), os cerealistas estavam desesperados, recolhendo o que quer que fosse.
James Hansen, climatólogo-chefe da Nasa, causou sensação ao afirmar que a atmosfera terrestre estava em vias de aquecimento. 

23/06/2014



Explicou que decorria do crescimento do “efeito estufa” natural a partir dos primórdios da revolução industrial, em meados do século 19, das emissões de gás carbônico ligados à combustão do carvão, do gás e do petróleo.
WikiCommons

Mapa do IPCC mostra projeção para 2050 (comparando com 1971-1999) do "efeito estufa": as áreas escuras seriam as mais alteradas

Um ano mais tarde, a revista Science publica um artigo intitulado: “Efeito estufa: Hansen contra o resto do mundo”. Na década seguinte, as observações, estudos e estatísticas climáticas tendiam a confirmar a tese de James Hansen e juntaram a ele a imensa maioria dos cientistas que cuidam do clima.
Bem antes do depoimento de James Hansen, há muitos decênios, já os cientistas se inquietavam com as emissões de gás carbônico e suas consequências sobre o clima mas ninguém tinha claramente analisado o processo nem identificado o fenômeno físico em questão, o “efeito estufa”.
Os raios solares quando atingem a superfície da Terra são refletidos em parte sob forma de raios infravermelhos porém esta radiação fica parcialmente ‘presa’ na atmosfera em lugar de se dissipar no espaço. Este “efeito estufa” confere a nosso planeta uma temperatura média de +14°C em vez de -20°C em sua ausência.
James Hansen [na foto, à direita] pressentiu que o aumento da proporção de gás carbônic ligado à combustão de energias fósseis iria ampliar esse “efeito estufa” e consequentemente elevar a temperatura média do planeta.
Em novembro de 1988, dois organismos das Nações Unidas encarregados do clima e do ambiente decidem criar um centro especializado destinado a coletar toda a literatura científica sobre as mudanças climáticas tendo em vista esclarecer as responsabilidades políticas. Tratou-se do Grupo Intergovernamental de Especialistas sobre a Evolução do Clime (em inglês : Intergovernmental Panel on Climate Change, IPCC).

EUA anunciam meta de redução em emissões de carbono em 30% até 2030

China pede que G77 culpe países ricos por mudança climática

Petrobras foi a única grande operadora de petróleo a crescer produção nos últimos 6 anos, diz estudo

Desde então, com sede em Genebra, com uma dezena de assalariados apenas, esse organismo internacional, submetidos à observação de Estados tão diferentes  como os Estados Unidos, Arábia Saudita, Rússia, China, Brasil e os europeus ocidentais, convoca os melhores cientistas para a redação de um relatório periódico, em campos tão diversos como a química atmosférica, a oceanografia física, a dendrocronologia, a glaciologia, a termodinâmica.
De relatório em relatório ficou confirmada a realidade do aquecimento climático global e sua origem antrópica — emissões de gás de efeito estufa derivado das atividades humanas. Esta realidade tem sido contestada apenas por cientistas de pouca credibilidade e em busca de notoriedade.
Suas consequências podem se provar gravíssimas a menos que coloque como questão central o modo de vida e de consumo inspirado pelo "american way of life": explosão das grandes cidades, generalização do automóvel, globalização das trocas comerciais.
  fonte;opera mundi
Também nesta data:
1848 - Paris se revolta com o fechamento dos Ateliês Nacionais
1868 - Christopher Sholes ganha patente da máquina de escrever
1894 - É fundado em Paris o Comitê Olímpico Internacional
1959: Espião Klaus Fuchs é libertado na Inglaterra

Nenhum comentário :

Postar um comentário

AddToAny

Página