INSCREVA AQUI CURIOSIDADESOCULTAS

Seja bem-vindo. Hoje é

BRASIL LOBISTAS DE BANCOS, INDÚSTRIAS E TRANSPORTES ESTÃO POR TRÁS DAS EMENDAS DA REFORMA TRABALHISTA DE JULHO DE 2017



LOBISTAS DE BANCOS, INDÚSTRIAS E TRANSPORTES ESTÃO POR TRÁS DAS EMENDAS DA REFORMA TRABALHISTA DE 11 DE JULHO DE 2017.

LOBISTAS DE ASSOCIAÇÕES empresariais são os verdadeiros autores de uma em cada três propostas de mudanças apresentadas por parlamentares na discussão da Reforma Trabalhista. Os textos defendem interesses patronais, sem consenso com trabalhadores, e foram protocolados

 por 20 deputadoscomo se tivessem sido elaborados por seus gabinetes. Mais da metade dessas propostas foi incorporada ao texto apoiado pelo Palácio do Planalto e que será votado a partir de hoje pelo plenário da Câmara.


The Intercept Brasil examinou as 850 emendas apresentadas por 82 deputados durante a discussão do projeto na comissão especial da Reforma Trabalhista. 


Dessas propostas de “aperfeiçoamento”, 292 (34,3%) foram integralmente redigidas em computadores de representantes da Confederação Nacional do Transporte (CNT), da Confederação Nacional das Instituições Financeiras (CNF), da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística).

13/07/2017

Dossiê REFORMA TRABALHISTA BRASIL DE 2017 ATE 2037 QUAL SERA A REAL VERDADE?


13/07/2017

BRASIL E OS POLITICOS CORRUPTOS APROVANDO A PRECARIZAÇÃO DO TRABALHADOR ATE 2037; Em vitória DO PRESIDENTE Temer EM 11 DE JULHO 2017,SENADORES aprova reforma trabalhista EM 2017




Em vitória de Temer, Senado aprova reforma trabalhista EM 2017.
 




BRASÍLIA (Reuters) - O Senado aprovou a reforma trabalhista, uma das principais matérias da agenda do presidente Michel Temer no Congresso EM 11/07/2017, 
após um protesto inédito em que senadoras oposicionistas impediram por quase sete horas a votação da proposta em plenário ao ocuparem a Mesa Diretora da Casa.
A matéria, que segue para sanção presidencial, modifica mais de 100 pontos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). 


Ela prevê, por exemplo, que acordos entre empregados e patrões se sobrepõem à legislação vigente, busca diminuir a intervenção da Justiça trabalhista nas negociações entre as partes, permite o trabalho intermitente e o fatiamento das férias em três períodos.

12/07/2017

AddToAny

Página